Artigo: Gabriel Medina é bicampeão Mundial de Surf Profissional. Que orgulho! ​

medina g8183PIPE18cestari mm - Artigo: Gabriel Medina é bicampeão Mundial de Surf Profissional. Que orgulho! ​

Artigo sobre o surfista brasileiro Gabriel Medina que garantiu mais um título mundial após show de surf em Banzai Pipeline

Freire Neto – Jornalista Profissional | Videomaker | Youtuber

E o paulista centrado, focado e determinado, conseguiu de novo. Gabriel Medina, aos 25 anos de idade, é bicampeão mundial de surf profissional. Com direito a nota 10, tubos sensacionais e viradas inacreditáveis na meca do Surf, Banzai Pipeline, Havaí.

O dia foi o 17 de dezembro. Em um mar clássico e energizado. Medina garantiu o título do tour 2018 na semifinal e na grande decisão passou por cima do australiano Julian Wilson para se consagrar em Pipe, Havaí. Desde 2000, basicamente, acompanho o surf brasileiro, potiguar, nordestino e mundial.

Primeiro pela necessidade profissional e especialidade, era jornalista esportivo em Natal, O JORNAL DE HOJE, Cabugi.com, Olenet e Tribuna do Norte. Com os amigos e parceiros Joca Júnior, Aldemir Calunga, Marcelo Nunes, Danilo Costa, Agno Wosen e Tiago Prates, entre outros, falávamos se um dia veríamos um brasileiro campeão mundial. E conseguimos!

PHOTO: © WSL / Sloane SOCIAL : @wsl @edsloanephoto
Gabriel Medina of Brazil scores a perfect 10 and advances to the semifinals after winning quarterfinal heat 2 ​of the Billabong Pipe Masters at Pipeline, Oahu, Hawaii.

O surf brasileiro conseguiu. Medina foi coroado duas vezes, o melhor e o maior do mundo. E o RN, de quebra, tem Ítalo Ferreira como o quarto melhor do mundo e em 2019, terá dois atletas entre os principais atletas do esporte no Mundo: Ítalo de Baía Formosa e Jadson André, de Ponta Negra, de volta.

BANZAI PIPELINE – VERDE-AMARELO

PHOTO: © WSL / Cestari SOCIAL : @wsl @kc80.
Gabriel Medina of Brazil won the world title in Heat 1 of the Semifinals at the Billabong Pipe Masters at Pipeline, Oahu, Hawaii.

Gabriel Medina conquistou o bicampeonato mundial dando um show nos tubos do maior palco do esporte no Havaí. Ele confirmou o título de 2018 da World Surf League nas semifinais, depois ganhou o Billabong Pipe Masters em homenagem à Andy Irons, batendo seu último concorrente, Julian Wilson, com outra performance impressionante nos tubos de Pipeline e do Backdoor.

Gabriel Medina fechou com chave de ouro uma temporada dominada pelos brasileiros, que venceram 9 das 11 etapas do World Surf League Championship Tour em 2018.  

“Eu trabalhei muito esse ano. Foi um ano intenso e estou feliz agora que deu tudo certo”, foram as primeiras palavras de Medina, que vai completar 25 anos de idade agora em 22 de dezembro, logo após garantir seu segundo título mundial nas semifinais.

Gabriel Medina
PHOTO: © WSL / Sloane SOCIAL : @wsl @edsloanephoto
Gabriel Medina (BRA) advances to the final of the 2018 Billabong Pipe Masters after semifinal heat 1 at Pipeline, Oahu, Hawaii, USA. Medina also wins his second World Title with the heat victory.

“Ver toda minha família e amigos felizes indo me pegar ali (no mar), com orgulho de mim, me deixa muito feliz. É isso que me faz vir aqui e fazer o meu melhor sempre. Só tenho que agradecer a Deus e eu tive fé até o final. Eu vi os caras da bateria anterior pegando altas ondas, então mantive a calma no início e estou amarradão. Isso é para o Brasil”.

Gabriel Medina

Ele falou sobre a temporada 2018, só assumindo a liderança do ranking na nona etapa, na França, mas não largando mais a lycra amarela do Jeep Leaderboard, que vai continuar vestindo no ano que vem.

Durante a etapa brasileira em Saquarema em 2018, Medina falou comigo, na oportunidade ele lutava para avançar às semifinais e mostrando toda maturidade, não escolhe adversários.

PHOTO: © WSL / Sloane SOCIAL : @wsl @edsloanephoto
2014 World Champion Gabriel Medina (BRA) is now a 2X World Champion and his first Pipe Masters title after winning the final of the 2018 Billabong Pipe Masters at Pipeline, Oahu, Hawaii, USA.

“Todos os meus ídolos venceram este campeonato e estou feliz por ter conseguido também”

Gabriel Medina. 

TRAJETÓRIA DO TÍTULO – GABRIEL MEDINA

A temporada 2018 do World Surf League Championship Tour foi totalmente dominada pelos brasileiros, que venceram 9 das 11 etapas. O australiano Julian Wilson ganhou as outras duas e por isso chegou no Havaí brigando pelo título com Gabriel Medina e Filipe Toledo. A trajetória do novo bicampeão não começou bem, só passando uma bateria na Gold Coast, onde Julian Wilson ganhou seu primeiro evento.Na segunda etapa, chegou nas semifinais em Bells Beach, parando no potiguar Italo Ferreira, que festejou a primeira vitória brasileira no ano, badalando o sino do emblemático troféu de campeão do Rip Curl Pro.

PHOTO: © WSL / Sloane SOCIAL : @wsl @edsloanephoto
World Title contender Julian Wilson (AUS) advances to the Final of the 2018 Billabong Pipe Masters after winning semifinal heat 2 at Pipeline, Oahu, Hawaii, USA.

No Oi Rio Pro em Saquarema, parou nas quartas de final e Filipe Toledo ganhou a etapa brasileira no Rio de Janeiro. Na Indonésia, descartou o nono lugar em Keramas vencido novamente por Italo Ferreira, mas somou a quinta posição nas quartas de final em Uluwatu, que terminou com o estreante Willian Cardoso como campeão.

PHOTO: © WSL / Sloane SOCIAL : @wsl @edsloanephoto
Gabriel Medina of Brazil prior to Heat 2 of the Quarterfinals at the Billabong Pipe Masters at Pipeline, Oahu, Hawaii.

Gabriel Medina repetiu esse 5º lugar na África do Sul, perdendo para Filipe Toledo que conquistou o bicampeonato consecutivo nas direitas de Jeffreys Bay. Já no Taiti, Medina conseguiu sua primeira vitória em 2018, sendo o melhor de novo nos tubos de Teahupoo.

E os dois dominaram a etapa seguinte, nas ondas perfeitas da piscina idealizada por Kelly Slater, com Medina sendo o primeiro campeão do Surf Ranch Pro e Filipe Toledo ficando em segundo lugar.Aí veio a “perna europeia”, onde Medina tinha vencido as duas etapas em 2017.

Ferreira DX20269 Keramas18 Sloane 1024x683 - Artigo: Gabriel Medina é bicampeão Mundial de Surf Profissional. Que orgulho! ​
Italo Ferreira of Brazil won the Corona Bali Protected, 2018.

Com duas vitórias seguidas, bastou ele chegar nas semifinais na França para assumir a liderança no ranking e não largar mais. Ele perdeu para Julian Wilson, que depois ganhou o Quiksilver Pro. Em Portugal, Medina vestiu a lycra amarela do Jeep Leaderboard pela primeira vez e poderia até ter confirmado o bicampeonato mundial lá.

Mas, Medina parou de novo em Italo Ferreira nas semifinais e a decisão do título ficou para o Havaí. Italo ganhou o MEO Rip Curl Pro em Supertubos, mas estava fora da briga e terminou em um excelente 4º lugar no ranking.

SELEÇÃO BRASILEIRA

O Jeep Leaderboard do World Surf League Championship Tour 2018 terminou com três brasileiros no seleto grupo dos top-5 do mundo. Gabriel Medina foi o campeão com 62.490 pontos, 69,4% de aproveitamento nas nove etapas computadas.

PHOTO: © WSL / Sloane SOCIAL : @wsl @edsloanephoto
(left to right) Julian Wilson (AUS) finished runner-up in the World Title race and the final of the 2018 Billabong Pipe Masters, Gabriel Medina (BRA) won his second World Title and his first Pipe Master title at Pipeline, Oahu, Hawaii, USA.

Julian Wilson ficou em segundo com 57.585, Filipe Toledo em terceiro com 51.450, Italo Ferreira em quarto com 43.070, seguido por Jordy Smith com 36.440, tirando a quinta posição do australiano Owen Wright ao chegar nas semifinais em Pipeline.

Além dos três no topo do ranking, mais quatro dos 11 titulares da “seleção brasileira” esse ano, ficaram entre os 22 primeiros do ranking que são mantidos na elite dos top-34, os estreantes Willian Cardoso em 13.o lugar e Michael Rodrigues em 15.o, o campeão mundial Adriano de Souza em 19.o e Yago Dora, que garantiu sua vaga em 21.o lugar no Havaí.

Assim como em 2018, a “seleção brasileira” de 2019 terá 11 surfistas, os campeões mundiais Gabriel Medina (24 anos) e Adriano de Souza (31), Filipe Toledo (23), Italo Ferreira (24), Willian Cardoso (32), Michael Rodrigues (24) e Yago Dora (22), se mantendo no time entre os top-22 do ranking principal.

Jessé Mendes (25) também fez parte da elite esse ano e ficou de fora desse grupo, mas garantiu sua permanência entre os 10 indicados pelo WSL Qualifying Series nas duas etapas do Havaí, que valeram o título de campeão da Triple Crown of Surfing.

NOVIDADES NO TIME

Credit: © WSL / Kawana
Potiguar Jadson Andre garantiu o quinto lugar no Japão e no Ranking do QS 2018

Os outros 3 classificados pelo G-10 do QS foram o paranaense Peterson Crisanto, 26 anos, o paulista Deivid Silva, 23, e o potiguar Jadson André, 28. Peterson e Deivid são as novidades da “seleção brasileira” em 2019 e Jadson recuperou a vaga perdida no ano passado.

Eles vão substituir o catarinense Tomas Hermes, o pernambucano Ian Gouveia e o paulista Caio Ibelli, que não conseguiram se manter na elite em nenhum dos dois rankings.

PRÓXIMA TEMPORADA

A temporada 2019 do World Surf League Championship Tour, diferente dos outros anos, só vai começar em abril, com o Gold Coast Men’s Pro nos dias 3 a 13 na Austrália. Depois, tem o Rip Curl Pro Bells Beach nos dias 17 a 27 do mesmo mês e aí vem a primeira novidade, o Bali Pro na Indonésia, de 13 a 24 de maio em Keramas, para voltar à Austrália para o Margaret River Pro, de 27 de maio a 7 de junho.

Foto: Smorigo/WSL
Saquarema is host the 2018 Oi Rio Pro.

A etapa brasileira passa a ser então a 5a do ano e não mais a quarta como em 2018, com o Oi Rio Pro em Saquarema mudando de data também, de maio para o período de 20 a 28 de junho na “Cidade do Surf” da Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Do Brasil, os melhores surfistas do mundo partem para a África do Sul, para disputar o J-Bay Open nos dias 09 a 22 de julho. Depois, voltam a se enfrentar no Tahiti Pro Teahupoo, de 21 de agosto a 1.o de setembro.

A batalha pelo título mundial sai dos tubos da temida bancada de Teahupoo, para as ondas perfeitas do Surf Ranch Pro, com a etapa na piscina de ondas idealizada por Kelly Slater marcada para 19 a 22 de setembro.

Depois, vem a “perna europeia” no mês de outubro, com a etapa da França nos dias 03 a 13 e a de Portugal de 16 a 28, antes do Billabong Pipe Masters fechar a temporada nos dias 08 a 20 de dezembro no Havaí.


Medina DX26364 Pipe18 Sloane 1024x683 - Artigo: Gabriel Medina é bicampeão Mundial de Surf Profissional. Que orgulho! ​
Gabriel Medina of Brazil accepting his prize at the Billabong Pipe Masters prizegiving ceremony at Pipeline, Oahu, Hawaii. | PHOTO: © WSL / Sloane SOCIAL : @wsl @edsloanephoto

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA
DO BILLABONG PIPE MASTERS:

  • Campeão: Gabriel Medina (BRA) por 18,34 pontos (9,57+8,77) – US$ 100.000 e 10.000 pontos!
  • Vice-campeão: Julian Wilson (AUS) com 16,70 pontos (8,77+7,93) – US$ 55.000 e 7.800 pontos!

TOP-22 DO JEEP WSL LEADERBOARD –
Ranking das 11 etapas com 2 descartes:

01: Gabriel Medina (BRA) – 62.490 pontos
02: Julian Wilson (AUS) – 57.585
03: Filipe Toledo (BRA) – 51.450
04: Italo Ferreira (BRA) – 43.070

05: Jordy Smith (AFR) – 36.440
06: Owen Wright (AUS) – 35.570
07: Conner Coffin (EUA) – 32.715
08: Michel Bourez (TAH) – 32.395
09: Wade Carmichael (AUS) – 31.915
10: Kanoa Igarashi (JPN) – 30.520
11: Kolohe Andino (EUA) – 27.600
12: Mikey Wright (AUS) – 27.275
13: Willian Cardoso (BRA) – 27.190
14: Sebastian Zietz (HAV) – 26.850
15: Michael Rodrigues (BRA) – 25.215
16: Jeremy Flores (FRA) – 24.520
17: Adrian Buchan (AUS) – 23.945
18: Griffin Colapinto (EUA) – 23.275
19: Adriano de Souza (BRA) – 22.925
20: Ezekiel Lau (HAV) – 22.820
21: Yago Dora (BRA) – 22.725
22: Joan Duru (FRA) – 21.255

Sobre Freire Neto

Jornalista profissional/Eterno Aprendiz, pai, apaixonado por esportes e automóveis.

Ver todas as notícias por Freire Neto →

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.